A igreja perdeu credibilidade

O Ibope realizou uma pesquisa para avaliar a confiança dos brasileiros em algumas instituições como o governo, a igreja, o congresso nacional e outras e notou que houve uma queda de credibilidade após as manifestações de junho.

O índice de confiança social mostrou queda em todos os setores, a começar pela presidente da República, Dilma Rousseff, que perdeu 33% da confiança da população, seguida do sistema público de saúde com 24% a menos de confiança e em terceiro lugar o Congresso Nacional com queda de 19%.

A CEO do Ibope Inteligência, Marcia Cavallari, comparou esses dados com as pesquisas realizadas em anos anteriores e percebeu que os protestos atenuaram a insatisfação da população com 18 instituições. “É uma crise generalizada de credibilidade. Está refletindo o momento do país, os protestos de rua. Já havia uma queda leve nos anos anteriores, mas agora a perda de confiança se acentuou”, disse ela.

Os meios de comunicação, os partidos políticos, o sistema eleitoral, os sindicatos, as escolas, os bancos, a polícia, empresas, forças armadas, poder judiciário e até mesmo igrejas sofreram perdas.

As igrejas empataram com os bombeiros e perderam apenas 7% da confiança do público, se tornando as instituições que menos tiveram suas credibilidades abaladas pelas manifestações.

Marcia Cavallari acredita que a personificação dos protestos, muitos direcionados à presidente, tenham feito com que a presidência tenha perdido mais a confiança já que a grande expectativa da melhora da economia não se concretizou.

ibope

Por outro lado, apesar da diminuição dessa confiança social, é possível que as instituições revertam esses índices “desde que ocorram mudanças perceptíveis”, como analisa a CEO do Ibope. Com informações Estadão.

Fonte: GospelPrime

2016-12-09T01:01:25+00:00