Considerações da Igreja Anglicana Reformada

São importantes algumas considerações sobre a Igreja Anglicana Reformada na América do Sul, conhecida como Free Church of England (Igreja Livre da Inglaterra), fundada em 1844, em resposta a romanização da igreja da Inglaterra que começou a abandonar os princípios bíblicos, a qual ela tinha sido reformada.
Os principais fatores na identificação de uma igreja estão relacionados às suas doutrinas, adoração cristã e ensinamentos teológicos. Nesse sentido, a Igreja Reformada Anglicana sente-se profundamente unida às outras igrejas que aceitam a autoridade da Bíblia como a Palavra de Deus e sua verdadeira revelação, especialmente aquelas igrejas que tem suas raízes na igreja primitiva dos primeiros séculos e a Reforma Protestante do século 16.
O que distingue as igrejas anglicanas de algumas outras igrejas é, em parte, seu modo de administração e seus princípios de governo. Não há dúvida de que cada membro tem a responsabilidade de buscar a vontade de Deus no desenvolvimento da igreja. Por meio de conselhos democraticamente eleitos, os membros são representados em cada nível de administração. No entanto, na Igreja Anglicana Reformada (FCE) a direção geral não depende apenas de uma maioria porque o conceito bíblico de que os líderes da igreja têm um papel importante na compreensão da direção do Espírito Santo é mantida. É por esta razão que a autoridade legítima dos bispos reconhecidos pela igreja em geral e, em troca de sacerdotes em congregações locais, também chamada de missões e paróquias.
Apenas em casos muito raros, e por razões muito poderosas, um líder pode agir sem a boa vontade e apoio de uma grande parte dos membros afetados. A Igreja é que um único e a distinção entre clérigos e leigos não existe para estabelecer uma classe privilegiada na Igreja ou para subtrair os leigos a responsabilidade de participar do bom funcionamento de todo o povo de Deus.
A outra distinção das igrejas anglicanas é sua única liturgia histórica, a mesma se encontra no Livro de Oração Comum. Nossa adoração segue os padrões e ordem de culto que são bíblicos, reformados e históricos. A riqueza e simplicidade do culto cristão tem uma função que vai além de ensinar a Palavra de Deus, é uma adoração viva ao Senhor.
Finalmente, a Igreja Reformada Anglicana (FCE) procura manifestar esses princípios em harmonia e amor com todos os outros irmãos em Cristo e nas igrejas cristãs, seguindo a Declaração de Princípios desta Igreja.

Fonte – LOC Chile
Adaptado – Bispo Josep M Rossello
Traduzido – Ricardo Ramos